Tags

, , , , , , , ,

Dia 07 – 06/11

Acordamos pelas 06:00h da manhã arrumamos nossas coisas, fizemos o check-out no hotel e seguimos para a rodoviária, neste dia fomos para El Chaltén que fica a 215 km de distância de El Calafate.

Compramos os bilhetes pelo próprio hotel e nos custou $220,00 pesos ida e volta, esse trajeto é realizado por duas empresas, a Caltur e a Chaltén Trável, os preços são tabelados e ambas tem o mesmo horário.

Partimos de Calafate as 08:00h para uma viagem de aproximadamente 3,5 horas, o caminho entre as duas cidades é fantástico, muito bonito mesmo, os últimos km antes de chegar a El Chaltén são de tirar o fôlego, e para nós então que estávamos naquela condição pela primeira vez foi ainda mais especial! Da só uma olhada na vista da nossa janela :o

S

A caminho de El Chaltén

Na entrada da cidade o ônibus faz uma parada no posto dos Guarda-Parque onde todos os turistas recebem informações de como proceder em situações adversas durante o trekking, e também nos dão um mapa com todas as trilhas do Parque. Neste momento o tempo estava muito nublado, estava chuviscando e fazia muito frio! O guia do parque disse que a trilha para o fitz Roy estava muito complicada de ser feita devido à quantidade de chuva que atingira a cidade nos dias anteriores, e que a laguna de los três estava totalmente congelada, e o caminho final até ela estava muito perigoso, cheio de neve e pedras soltas, a Guia desaconselhava essa trilha! Dae pensei comigo “Porra, vim lá do Goiás só pra fazer essa trilha, vou fazer de qualquer jeito!!”.

Com o mapa em mãos, voltamos ao ônibus e seguimos até a rodoviária que fica á alguns metros à frente, desembarcamos e seguimos para o hostel (Patagônia Hostel), chegamos ao hostel por volta do meio dia, neste dia não conseguimos fazer nenhuma trilha devido ao mal tempo.

Conversando com o pessoal na recepção ficamos sabendo que no dia seguinte o tempo iria abrir e a possibilidade de sair sol seria muito grande, então decidimos almoçar e descansar o restante dia para no próximo fazermos a trilha ao Fitz Roy, e assim fizemos.

Pegamos informação no hostel sobre um lugar bacana pra comer, nos indicaram dois, o primeiro estava fechado e antes que achássemos o segundo, encontramos na própria Av. San Martin, o restaurante Tia Matilda, cara que macarrão bom comemos ali, vale apena quem quiser conferir, pagamos $35,00 pesos por prato + $50,00 numa garrafa de vinho!! Putsss deu até saudade agora..ahahahah

IMG_20121107_205736

E assim terminou nosso dia, voltamos para o hostel e descansamos o restante do dia, à noite fomos ao mercado dar uma olhada nos preços e realmente os boatos que eu tinha escutado era verdade, os preços são mesmo mais altos do que em calafate, compramos comida e lanche para levar para as trilhas durante os próximos dias.

Dia 08 – 07/11 – Trekking a Laguna de los Três

Acordei por volta das 7 da manhã e já pulei na janela para ver como estava o tempo, fiquei animado, fazia um puta sol, tomamos café e ajeitamos nossas coisas para levar para a trilha, como a guia no dia anterior tinha nos passado o maior medo, fomos prevenidos para o trekking, eu fui de softshell + calça segunda pele + anorak na mochila, no fim só o softshell já resolvia e em vários momentos eu tirei até ele, por que em vários momentos durante a trilha a subida é forte, eu transpirava com gosto mesmo hahahah, mas vale lembrar que o tempo na patagônia é muito instável e é realmente necessário que andemos preparados para tudo.

Iniciamos a trilha por volta das 9 da manhã, e a trilha começa numa subida forte, subimos por uns 30…40 minutos, depois a trilha fica sem muito desnível por um bom tempo. Depois de 2 horas de caminhada chegamos a Laguna Capri, paramos por alguns minutos, fizemos um pequeno lanche, admiramos a paisagem e seguimos o trekking.

Início da Trilha

Início da Trilha

SS

A cidade de El Chaltén vista da trilha

A cidade de El Chaltén vista da trilha

Laguna Capri

Laguna Capri

Depois de parados por alguns minutos o sangue deu uma esfriada e o frio pegou, tava frio pra caramba na beira da laguna, batemos algumas fotos e seguimos com o trekking em direção ao Campamento Poincenot que é a base para subir a Laguna de los três, levamos 01:30h para concluir. A trilha é bem demarcada, realizamos sem nem olhar no mapa, basta você não sair da trilha que não há como se perder, esse era um dos meus receios. O dia é longo nesta época do ano, amanhece por volta das 6 horas e escurece por volta das 21:30h, então o tempo para fazer a trilha é bem longa, da pra fazer sem pressa.

Uma vez no poincenot descansamos um pouco e começamos a tão temida “última hora da trilha”. Véi, a subida é fodástica! O desnível é grande, cheio de pedras soltas que mais ao final da trilha se misturam a neve e escorrega pra caramba, o bastão de caminhada neste trecho do trekking é muito importante, sem ele eu teria me esborrachado no chão várias vezes! Uma dica: Quando começar a subir não olhe para cima! Mal da pra ver o final da montanha, se você estiver muito cansado vai desanimar mesmo..hahahah, eu não aguentei e olhei pra cima..kkkk Pensei putsss, vou subir até lá mesmo?? Mal dava pra ver as pessoas lá em cima no final da montanha, mas a vontade de chegar até a laguna era tão grande que eu só pensava no final da trilha.

Continuando a trilha rumo ao Campamento Poincenot, sempre com a vista do Fitz

Continuando a trilha rumo ao Campamento Poincenot, sempre com a vista do Fitz

S

Chegando no Campamento Poincenot

Chegando no Campamento Poincenot

S“a última hora” Aqui a subida começa a ficar forte! ::hein: ::quilpish::

E depois de 2 horas de uma subida do cara*** concluímos a trilha, e veio à recompensa! A vista lá em cima é inexplicável, a laguna totalmente congelada como eu queria ver, veio uma sensação de dever cumprido, era o lugar da viagem que eu mais queria chegar! Ficamos ali por mais ou menos 1 hora, só curtindo a paisagem, tirando muitas fotos e descansando também, por que os joelhos e o músculo da perna estavam muito doloridos! Foi neste momento que eu vi o quão importante do uso de óculos adequado, sem eles eu não conseguiria ficar ali por muito tempo, a neve reflete quase 100% dos raios do sol, eu sentia o rosto meio que queimando (o animal aqui não passou filtro solar), por causa do reflexo dos raios.

Depois de subir tudo o que você viu na foto anterior, ainda tem isso ae pra subir  ::hein: S

Só que quando agente chega lá em cima, putss! Vale muito apena!! - Laguna de los três!

Só que quando agente chega lá em cima, putss! Vale muito apena!! – Laguna de los três!

Conseguimos /

Conseguimos /

S

SNo final das contas levamos 05:30h para chegar até a laguna, e depois de 1 hora lá em cima começamos o processo de retorno a cidade, já era mais de 3 horas da tarde e tínhamos um longo caminho de volta. O começo da volta também foi complicado por que estávamos no topo da montanha e a descida forçou muito o joelho, o trecho é longo e com muito desnível, foi punk chegar até o poincenot.

O começo da descida!

O começo da descida!

Como bastão salvou nessa descida!

Como bastão salvou nessa descida!

Aquele ditado que diz "pra descer todo santo ajuda" não funciona aqui!

Aquele ditado que diz “pra descer todo santo ajuda” não funciona aqui!

S

Aqui já é no final da descida, quase chegando no Campamento Poincenot.

Aqui já é no final da descida, quase chegando no Campamento Poincenot.

E depois de 1 hora descendo o fitz eu parei de fotografar, o peso da câmera já começava a incomodar, a mochila começou a pesar mais de meia tonelada hahaha e os pés já estavam com muita dor, levamos 4 horas para retornar a cidade.

Dia 09 – 08/11

Acordei nem sei que horas eram meus pés estavam com muitas bolhas e as pernas doloridas por causa do esforço do dia anterior. Aproveitei esse dia para descansar e botar as coisas em ordem, tinha muitaaaa roupa pra lavar e também precisava dar uma organizada nas fotos que a esta altura já ultrapassavam 2 mil!

Cozinhamos no hostel e realmente não fizemos nada além de assistir filme, descansar e botar as coisas em ordem, no final da tarde a Kenia olha pela janela e me diz “Gentil, ta chovendo diferente” hahahaha, pensei comigo… é neveee ::ahhhh:: . sai correndo pra janela do quarto e realmente estava nevando cara!!! Inacreditável, um sol loco e nevando.. eu nunca imaginava ver a neve caindo do céu naquelas condições, foi demais!! Eu já tinha perdido as esperanças de ver a neve caindo, e a sensação foi demais mesmo, pena que não durou mais que 5 minutos.. mas já valeu muito apena!! ::otemo::

Dia 10 – 09/11 Trekking a Laguna Torre

Comecei o dia ainda com dores, as bolhas no meu pé me incomodavam muito, mas mesmo assim tínhamos que pegar a trilha, por que dois dias parados no hostel é loucura, né não? Fomos tomar o café da manhã que compramos junto com a hospedagem e, diga-se de passagem, foi o melhor de toda a viagem.

Neste dia fizemos a trilha a Laguna Torre, trilha tranquila sem muito desnível, a realizamos em 3 horas ida, que é o tempo descrito no mapa. A trilha é muito bonita e como tínhamos feito a do fitz Roy há dois dias, achamos essa trilha muito fácil rss, mas é muito bonita! O Cerro torre estava totalmente encoberto, não víamos nada além de muita neve caindo em seu topo, e a beira da laguna foi um dos lugares mais frios da nossa estádia em Chaltén, o vento trazia tanto frio que eu com as luvas mal sentia meus dedos, para fotografar foi um sofrimento!

A laguna estava parcialmente congelada, muito bonita, mas apesar de não conhecer a real história do lugar, sai com a impressão que ela foi represada, de que não é uma laguna natural.

S

S

Olha a trilha rumo a laguna torre

Olha a trilha rumo a laguna torre

SS

Olha lá o destino! rs

Olha lá o destino! rs

Laguna Torre e Cerro Torre encoberto ao fundo

Laguna Torre e Cerro Torre encoberto ao fundo

Eu queria conhece-la totalmente congelada! Fica para a próxima

Eu queria conhece-la totalmente congelada! Fica para a próxima

O caminho de volta

O caminho de volta

Depois de conhecermos a Laguna Torre, começamos a voltar para a cidade foi ai que de longe eu o avistei e esse dia se tornou muito especial, há anos eu esperava ele aparecer no natal, já mandei muita cartinha quando era muleke e até então ele não tinha aparecido..hahahaha Sacanagem!! Pensei comigo… que véi fdp!..kkkkkkkkk achei o Papai Noel escondido na Patagônia, tava lá sentado comendo alguma coisa…

Papai Noel

Papai Noel

Logo após fotografar o Noel, voltamos para a cidade, eu seguia com dores nos pés, as bolhas não me davam trégua, a volta foi dolorida, mas a fizemos em 3 horas novamente, o tempo neste dia estava bom, mas chegando na cidade começou um vento muito forte e frio, e caminhar contra o vento é sempre cansativo, chegamos no hostel por volta das 17 horas e tomamos um bom vinho preparando o jantar.

Dia 11 – 10/11 Mirador de los Condores + Chorrillo Del Salto

Este dia foi mais tranquilo, acordamos mais tarde que o habitual e fizemos duas trilhas curtinhas, até por que meu pé estava ainda pior que o dia anterior, então logo após o café fizemos a trilha do Mirador de los condores, que tem uma vista muito bacana da cidade, o acesso à trilha é bem bonito, fica atrás do centro de visitantes na entrada da cidade, 30 minutos de caminhada e concluímos a trilha.

Início da trilha

Início da trilha

S

Embelezando a trilha por todo o parque!

Embelezando a trilha por todo o parque!

Embelezando a trilha por todo o parque!

Embelezando a trilha por todo o parque!

El Chalén, vista do Mirador de Los Condores

El Chalén, vista do Mirador de Los Condores

Depois de uns 40 minutos apreciando a vista do mirador, descemos e fomos para o Chorrillo Del Salto que fica a 3 km da cidade, 1 hora de caminhada e já estávamos lá, neste dia estava quente, quente mesmo! Segundo o pessoal do hostel fazia 22°, me arrependei de não ter levado uma sunga, dava até pra curtir um banho nas águas geladas da cachoeira, heheheh.

S

SS

S

S

S

Ficamos ali por cerca de 1 hora e retornamos ao hostel, fizemos um belo almoço e a noite já preparamos as coisas para no dia seguinte pegar a estrada rumo a El Calafate, a viagem já estava chegando ao fim! :cry: :cry:

Dia 12 – 11/11

Este dia começou com clima de despedida, era nosso último dia na Patagônia! Acordamos cedo e terminamos de arrumar nossas coisas, tomamos café e fizemos o check-out no hostel, ficamos ali dando um tempo, por que nosso ônibus sairia da cidade as 13:00 horas. Próximo ao horário da partida, nos despedimos de todos no hostel, e agradecemos por tudo… por que fomos muito bem tratados! Povo muito gente fina, recomendo e muito o Patagônia Hostel.

E no horário marcado o ônibus partiu, quase vazio, umas 20 pessoas no máximo e boa parte deles Franceses! Este dia estava como o dia anterior, muito quente.. e para nossa alegria o ar-condicionado do ônibus não estava funcionando..putss, só tinha como abrir uma janelinha na parte superior, mas que no final das contas resolveu um pouco.

A viagem foi bem tranquila, o que incomodou um pouco foi o mau cheiro dos franceses.. putsss.. agente passou apertado com eles…hahahah. A paisagem é demais nesse trajeto muito lindo mesmo, olha esta foto!

Voltando a El Calafate.

Voltando a El Calafate.

S

Chegamos a Calafate por volta das 17:00h, e fomos direto para o hotel. E ali ficamos de bobeira sem muito o que fazer até a hora do jantar, onde comemos nossa última refeição na Patagônia .

Dia 13 – 12/11 Fim da Viagem

Acordamos bem cedo neste dia, tomamos café, fizemos o check-out no hotel e já nos dirigimos para o Aeroporto, era o fim da viagem!

Essa Foi de longe, a melhor viagem que fiz até hoje, gostei muito mesmo, visitei cada lugar fantástico, conheci pessoas bacanas.. foi a realização de um dos meus sonhos! Pretendo voltar em breve, quero muito fazer os circuitos em Torres Del Paine.

A falta de uma segunda língua limita o conhecimento em alguns pontos, várias vezes eu não entendia nada que os guias falavam, essa é uma deficiência que vou começar a sanar agora em janeiro, quero na minha próxima visita a Patagônia me inteirar mais sobre todos os lugares que irei conhecer até para poder transmitir mais fielmente a experiência vivida a todos que queiram conhecer aquele lugar fantástico, que é a Patagônia.

Abraço a todos, e qualquer coisa estou a disposição! ::otemo::

Anúncios